quarta-feira, 2 de agosto de 2017

MARCO AURÉLIO E ROGÉRIO CAFETEIRA DESMENTEM FACTOIDES DE ADRIANO SARNEY

Deputado Marco Aurélio desmentiu factoides de Adriano Sarney e o criticou por faltar com a verdade
Blog do Jorge Vieira - A oposição sarneysista já deu o tom de qual vai ser sua atuação para tentar a missão quase impossível de virar a jogo no Maranhão. O deputado Adriano Sarney voltou ‘enfurecido’ do recesso parlamentar e com um arsenal de mentiras e factoides para deturpar as ações do governo Flávio Dino.

Sem fato concreto para criticar a gestão estadual, o filhote da oligarquia resolveu atirar para todo lado. Dizendo que foi no recesso para a Região Tocantina, Adriano teve a cara de pau de elogiar o prefeito Assis, que espalha aos quatro cantos de Imperatriz que só consegue sair de casa hoje graças as obras que Flávio Dino levou até a cidade.

Ele falou outra besteira ao criticar a situação da estrada de Amarante a Sítio Novo, deixada em condições precárias pela sua tia e que agora teve o projeto concluído pela Secretaria de Infraestrutura e entrará para licitação nos próximos dias. Outro absurdo proferido pelo deputado foi em relação a reconstrução das escolas da região, que, após décadas de descaso, estão recebendo estruturas dignas para tirar o Maranhão das últimas posições no quesito educação, mais uma herança maldita da oligarquia.

Deputado que conhece a Região Tocantina como a palma da mão, Marco Aurélio tratou de desmentir todas as lorotas enumeradas por Adriano Sarney. “Quem no passado teve oportunidade de fazer e não fez, hoje é muito fácil desmerecer um trabalho, negar um trabalho que está sendo feito, é preciso ter justiça, ainda que os lados políticos, saudosistas não reconheçam, mas o povo reconhece, o povo tem senso de justiça e não negará o trabalho que está sendo feito”, detonou.

No desespero, Adriano teve que apelar para o discurso enfadonho de que as obras só estão sendo possíveis devido ao empréstimo do BNDES contraído na gestão Roseana. O líder do Governo, deputado Rogério Cafeteira, tratou de desmistificar o absurdo e informar que a glosa de R$ 1,2 bilhão deixada pela oligarquia atravancou a aplicação do recurso porque não foram comprovados os gastos e o BNDES exigiu que o Estado do Maranhão devolvesse. “Eu acho que um dos grandes méritos que nós temos agora foi a escolha das áreas de aplicação desse recurso, principalmente na educação”, ressaltou Cafeteira.

Com o avanços das obras do Governo e com a popularidade crescente do governador Flávio Dino que está trabalhando muito pela população maranhense, ficará cada vez mais difícil para a oposição criar factoides e farsas envolvendo as ações de Governo. A cena dos parlamentares governistas desmentindo os sarneysistas parece que se tornará cada vez mais frequente na Assembleia Legislativa.