sexta-feira, 16 de junho de 2017

Governador recebe empresários e discute estratégias de desenvolvimento do Polo Gesseiro de Grajaú

O governador Flávio Dino recebeu na tarde desta quarta-feira (14), no Palácio dos Leões, os empresários do Polo Gesseiro de Grajaú. O governador ouviu demandas e sugestões para ampliar a atuação do polo, que é o segundo mais representativo do Brasil.

Tratando sobre tributos, incentivos e ampliação e publicidade, o governador agradeceu a presença dos representantes do setor e destacou o interesse do Governo do Estado em investir para que a região possa se desenvolver ainda mais. O secretário de Estado de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, explicou a agenda que ficou definida pós reunião. “O governador com muita determinação conduziu a reunião de forma a dar uma solução a um problema que é quase histórico numa área que tem grande potencial. Nos próximos 30 dias iremos visitar a cidade de Grajaú. Iremos até Brasília tentar soluções junto ao DNPM [Departamento Nacional de Produção Mineral] e vamos também destravar alguns problemas que estão aqui em âmbito do estado, buscando dessa forma alavancar essa cadeia produtiva do gesso. Vamos também dar uma definição para a capacitação da mão de obra que é um grande gargalo da produção local”, contou o secretário.

Hoje, Grajaú conta seis mineradoras, 16 fábricas de gesso e 60 fábricas de placas, perde apenas para Recife na produção. A intenção é crescer ainda mais. O presidente do Sindicato do Polo Gesseiro do município, Carlos Araújo, avaliou como proveitosa a reunião com o chefe do Executivo. “É uma oportunidade ímpar o governador nos receber para poder apresentar a ele o passado, presente e futuro do polo gesseiro em Grajau. Somos a segunda maior potência de gesso no Brasil e queremos chegar a primeira e com isso viemos apresentar algumas metas que os empresários estão apresentando a ele e com isso conseguir uma união entre empresários e Governo”, pontuou o empresário.

Participaram da reunião ainda o secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho, e de Fazenda, Marcellus Ribeiro.

Secap/Governo do Maranhão