quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

PRESIDENTE DA AJUFE PEDE APURAÇÃO DA MORTE DE TEORI


"Diante das altas responsabilidades a ele atribuídas, em especial a condução dos processos da Lava Jato no STF, é imprescindível a investigação das circunstâncias nas quais ocorreu a queda do avião em que viajava", afirmou o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, Roberto Veloso, que também lamentou profundamente a morte do ministro; "O Supremo Tribunal Federal e o Brasil perdem um magistrado culto, sério, honesto e cumpridor de seus deveres", disse

247 - O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, Roberto Veloso, lamentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e pediu investigação do acidente aéreo que vitimou o magistrado em Paraty, no Rio de Janeiro.

"Os juízes federais brasileiros estão consternados com a prematura morte do ministro Teori Zavascki. O Supremo Tribunal Federal e o Brasil perdem um magistrado culto, sério, honesto e cumpridor de seus deveres", lamentou o presidente da Ajufe.

"Diante das altas responsabilidades a ele atribuídas, em especial a condução dos processos da Lava Jato no STF, é imprescindível a investigação das circunstâncias nas quais ocorreu a queda do avião em que viajava", acrescentou.

Teori trabalhava na fase final de homologação das delações feitas por executivos da Odebrecht. Havia grande expectativa de que ministro divulgasse a documentação até a primeira quinzena de fevereiro, logo após o fim do recesso do Judiciário.

O magistrado embarcou na aeronave modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM, às 13h01, do aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, com destino à costa de Paraty (RJ). O avião caiu no litoral fluminense.